[1]
E. Maione e T. Rodrigues, “Genealogia e Agonismo como Metodologia nas Relações Internacionais”, Rev. Carta Inter., vol. 14, nº 1, p. 153-176, maio 2019.