[1]
A. C. Gonçalves de Oliveira, “A flexibilidade do pacifismo japonês”, Rev. Carta Inter., vol. 14, nº 2, ago. 2019.