O Brasil e a governança climática global (2020-2024): entre o conservadorismo e o reformismo de vanguarda

  • Joana Castro Pereira Instituto Português de Relações Internacionais (IPRI) e Centro de Estudos da Economia, População e Sociedade (CEPESE)
Palavras-chave: Brasil, Economia de Baixo Carbono, Biocombustíveis, Pré-sal, Agronegócio

Resumo

Este artigo analisa o contexto económico e energético de uma das grandes potências climáticas, o Brasil, bem como o seu posicionamento nas arenas internacionais de discussão do clima global. Através da realização de um exercício prospetivo, descortina-se um conjunto de possibilidades para a evolução do país e a sua presença na cena política internacional entre 2020 e 2024.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
05-06-2013
Como Citar
Pereira, J. C. (2013). O Brasil e a governança climática global (2020-2024): entre o conservadorismo e o reformismo de vanguarda. Carta Internacional, 8(1), 91-110. Recuperado de https://www.cartainternacional.abri.org.br/Carta/article/view/104
Seção
Artigos