Democracia, controle civil e gastos militares no Pós-Guerra Fria: uma análise realista

  • Thomas Ferdinand Heye Instituto de Estudos Estratégicos da Universidade Federal Fluminense (UFF)
Palavras-chave: Democracia, Controle Civil, Gastos Militares, Neorealismo, Análise quantitativa, Política Comparada

Resumo

O objetivo deste artigo é o de apresentar uma análise realista dos gastos militares no Pós-Guerra Fria. Para tanto, argumentaremos que a demanda por gastos militares é uma propriedade estrutural do sistema internacional cujo comportamento é afetado por fatores presentes na esfera política doméstica dos Estados, mais especificamente, por regimes democráticos e pelo controle civil sobre as forças armadas. Para testar nossas hipóteses utilizamos o recurso econométrico de análise dinâmica de dados em painel com Métodos de Momentos Generalizados em 61 países no período de 1990 a 1998

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thomas Ferdinand Heye, Instituto de Estudos Estratégicos da Universidade Federal Fluminense (UFF)
Professor Adjunto do Instituto de Estudos Estratégicos da Universidade Federal Fluminense
Publicado
15-04-2015
Como Citar
Heye, T. F. (2015). Democracia, controle civil e gastos militares no Pós-Guerra Fria: uma análise realista. Carta Internacional, 10(1), 105-134. https://doi.org/10.21530/ci.v10n1.2015.206
Seção
Artigos