Desafios islamistas e respostas ocidentais: o debate sobre o Islã e o Oriente Médio nos EUA desde o 11 de setembro de 2001

  • Peter Demant Universidade de São Paulo
Palavras-chave: islamismo, Oriente Médio, EUA, 11/09

Resumo

Esta comunicação traz observações de uma pesquisa em andamento sobre o fundamentalismo muçulmano antes e desde os eventos do 11 de setembro de 2001. Ela se insere numa pesquisa que pretende comparar reações ao islamismo em três países: os EUA, Israel e a Índia (1990-hoje) – três Estados que representam cada um o centro de civilizações diferentes e têm ainda em comum uma pré-história de relações complicadas com o mundo muçulmano, um sistema político democrático pluralista com (oficialmente) neutralidade religiosa, presença de uma minoria muçulmana significativa e um “contra-fundamentalismo” indígena (cristão, judaico e hindu) expressamente anti-muçulmano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Peter Demant, Universidade de São Paulo
Professor do Departamento de História da Universidade de São Paulo
Publicado
25-03-2006
Como Citar
Demant, P. (2006). Desafios islamistas e respostas ocidentais: o debate sobre o Islã e o Oriente Médio nos EUA desde o 11 de setembro de 2001. Carta Internacional, 1(1), 32-40. Recuperado de https://www.cartainternacional.abri.org.br/Carta/article/view/252
Seção
Artigos