BRICS e Questão Nuclear: Contestações e Rearfirmações diante dos Mecanismos de Governança Global

  • Monica Herz PUC-Rio
  • Victor Coutinho Lage PUC-Rio

Resumo

Neste artigo, avançamos uma discussão sobre a relação entre os países BRICS e o regime de nãoproliferação nuclear, interrogando em que medida esse grupo e os países que o compõe favorecem areprodução, a reforma, o fortalecimento ou a desestruturação desse mecanismo de governança global.Começamos com uma breve discussão sobre a posição do grupo BRICS quanto à agenda de segurançainternacional, passando, em seguida, a uma ‑avaliação dos processos de transformação do regime denão proliferação nuclear no pós Guerra Fria. Finalmente, analisamos a posição do grupo BRICS e de cadapaís separadamente face tanto ao regime quanto a questões nucleares de forma mais geral. Concluímosque os países BRICS defendem o status quo em termos do conjunto dos mecanismos de governança quepossibilitam e limitam o comportamento dos atores na esfera internacional, ao mesmo tempo em quebuscam seu reposicionamento nas relações de poder que constituem tais mecanismos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
20-12-2011
Como Citar
Herz, M., & Lage, V. C. (2011). BRICS e Questão Nuclear: Contestações e Rearfirmações diante dos Mecanismos de Governança Global. Carta Internacional, 6(2), 31-54. Recuperado de https://www.cartainternacional.abri.org.br/Carta/article/view/37
Seção
Artigos