As contradições da cooperação técnica em educação Brasil-CPLP: o caso do Timor-Leste

  • Diego Barbosa da Silva Universidade Federal Fluminense

Resumo

A cooperação técnica entre o Brasil e países em desenvolvimento ampliou-se consideravelmente nosúltimos anos, sobretudo com a América Latina, a África e o Timor-Leste. Em dissertação de mestradorecentemente defendida sobre as relações de poder em torno das políticas linguísticas da Comunidadedos Países de Língua Portuguesa (CPLP) para a expansão do português, identificamos a produção de umefeito de homogeneidade que visa silenciar a heterogeneidade no discurso da organização. O objetivodeste trabalho é analisar os projetos de cooperação técnica oferecida pelo Brasil aos países da CPLP nasáreas de educação para verificar se esse efeito de homogeneidade também se apresenta nessas políticas,favorecendo, assim, o português brasileiro, e uma visão brasileira de educação e, consequentemente, decultura. Após a análise de diversas fontes, podemos concluir que, apesar do discurso da solidariedade,a cooperação brasileira ainda está longe de ser uma construção entre as duas ou mais partes envolvidas,privilegiando, por fim, um sentido de “transferência” de expertise.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Diego Barbosa da Silva, Universidade Federal Fluminense
Diego Barbosa da Silva possui graduação em Ciências Sociais (UERJ), especialização em Relações Internacionais Contemporâneas(PUC-Rio), mestrado em Linguística (UERJ) e atualmente é doutorando em Estudos de Linguagem (UFF). Desenvolve pesquisastransdisciplinares envolvendo análise do discurso, política linguística e relações internacionais.
Publicado
20-12-2012
Como Citar
da Silva, D. B. (2012). As contradições da cooperação técnica em educação Brasil-CPLP: o caso do Timor-Leste. Carta Internacional, 7(2), 149-162. Recuperado de https://www.cartainternacional.abri.org.br/Carta/article/view/62
Seção
Artigos