Política regional e projeção de interesses privados:

problematizando a América do Sul nos governos Lula

  • Karen dos Santos Honorio UNILA

Resumo

O artigo tem como objetivo discutir o papel da América do Sul na política externa dos governos de Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010). Desenvolve-se ao longo do texto o argumento de que a América do Sul foi o espaço prioritário de articulação da orientação Sul-Sul da política externa e da projeção econômica dos interesses de atores privados do capitalismo brasileiro, sob o modelo neodesenvolvimentista, a partir de uma dupla presença (política e econômica) do país na região. Nesse sentido, a política externa brasileira para a América do Sul conciliou em sua estratégia e ação: 1) a projeção de interesses de determinados setores privados nacionais no subcontinente; 2) o estabelecimento de mecanismos de governança política regional e, 3) a construção de uma agenda bilateral e multilateral que fortaleceu áreas e temáticas em consonância com o modelo de desenvolvimento adotado pelo governo no período. A discussão apresentada no artigo visa contribuir para os estudos de análise da política externa dos governos Lula e a compreensão do papel da América do Sul na estratégia internacional brasileira do período.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
28-11-2019
Como Citar
Honorio, K. dos S. (2019). Política regional e projeção de interesses privados:. Carta Internacional, 14(3). https://doi.org/10.21530/ci.v14n3.2019.968