As visões das elites sul-americanas e mexicanas a respeito da democracia e da desigualdade social e econômica

  • Denilde Holzacker Associação Brasileira de Relações Internacionais (ABRI)
  • Flávia C.R. Rossi

Resumo

Este artigo apresenta as percepções das elites na Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, México e Venezuela a respeito da desigualdade social e a estabilidade democrática na região. O atual contexto regional mostra governos que definiram o combate à pobreza e a desigualdade como o principal objetivo de seus Governos. Desta forma, desde 2000 a região tem apresentado importantes resultados em termos de crescimento econômico e combate à pobreza. Por outro lado, em termos políticos os países tem apresentado debilidadesinstitucionais, como a capacidade das instituições de mediar as demandas sociais e a representação dos novos movimentos políticos. Assim, este estudo pretende analisar o apoio das elites a respeito das políticas públicas implementadas pelos Governos e as visões sobre os processos democráticos. O estudo utilizará os resultados do survey conduzido pelo Núcleo de Pesquisa em Relações Internacionais da USP.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
12-09-2009
Como Citar
Holzacker, D., & Rossi, F. C. (2009). As visões das elites sul-americanas e mexicanas a respeito da democracia e da desigualdade social e econômica. Carta Internacional, 4(2), 56-72. Recuperado de https://www.cartainternacional.abri.org.br/Carta/article/view/520
Seção
Artigos